A FADECIT lança campanha para comemorar os 300 anos de Minas.

7 de janeiro de 2020

Valendo-se do seu ofício apoiando a Educação e a Cultura,  a FADECIT quer participar dos festejos comemorativos dos 300 anos de Minas Gerais e, para tanto, criou um selo que marcará nossas publicações no ano do tricentenário.

A FADECIT foi criada pelo Prof. Aluísio Pimenta, que além de ex-reitor da UFMG e da UEMG, foi Ministro do (então) Ministério da Cultura no primeiro governo após a reabertura democrática.

Como  Ministro da Cultura, sua ação foi fortemente marcada pela preservação das tradições genuinamente brasileiras e, portanto, interioranas e populares. Daí seu mítico apelido de “ministro broa de fubá”, alcunha concedida pelos meios de comunicação do eixo Rio-SP.

Pois bem, falar  de cultura popular e tradições brasileiras nos remetem a Minas Gerais. A Minas  tão querida e difundida pelo nosso fundador, Prof. Aluísio.

 Com grande riqueza mineral e salpicada de minas de ouro, aquela província do Império português foi no século XVIII o eldorado brasileiro, atraindo gente de todas as partes que traziam consigo suas culturas e costumes, religião, comidas e tradições. Esse caldeirão cultural  formatou o Estado vigoroso que temos hoje e fomentou ao longos dos séculos  um povo  identificado com a liberdade e a justiça – sentimentos não exclusivo dos inconfidentes –  mas que inspirados por eles, marcariam gerações de poetas, políticos, religiosos, artistas, esportistas e anônimos.

A FADECIT tem a missão primordial de apoiar e desenvolver projetos ligados a Educação e ao fomento da  Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), mas não por menos, nunca  deixou de lado sua identidade mineira, forjada nas alterosas  que desenham a silhueta do nosso estado.

Malgrado a  meta da gestão atual de alçar vôos longínquos e oferecer nossa excelência na execução de projetos afora das montanhas de Minas – como de fato viemos fazendo nos projetos exitosos realizados em Brasília e São Paulo – é tambem, nosso dever, preservar a memória de nossos Instituidores cultivando sempre os ideais mineiros, transmitindo incansavelmente nossa história, nossos símbolos e nossa gente.

A FADECIT quer resgatar essa história, celebrando o jeito mineiro de ser brasileiro.

Botocudos, negros e indígenas. Damas, cortesãs e padres. Poetas, ladrões, paulistas, cariocas, japoneses, italianos, libaneses e espanhóis. Escritores, artistas, músicos, cantores. JK, Guimarães Rosa, Carlos Drummond, Aleijadinho, Ataíde, Afonso Pena, Milton e Clara. Capanema, Pelé, Tomás Gonzaga, Sabino. Santos Dumont, Tirandentes, Chico Xavier, dona Beja, Chica da Silva. Rio São Francisco, Ouro Preto, Mariana, Pampulha. Rio Doce. Arquitetura, igrejas, cerrado, serras e pedras. Queijo, comida, mercados.  Procissões, carnaval e arraiá. Quando a gente fala de Minas sempre vem à mente tudo isso,  além da  simpatia do povo mineiro e a paisagem inconfundível das  Gerais. Mas nestes trezentos  anos que marcam a construção da nossa história, há muitas estórias e “causos” que foram negligenciados e esquecidos, mas que são fundamentais para nossa identidade como mineiro. Ao longo deste ano iremos comemorar o tricententenário festejando aquilo que faz Minas ser Gerais: sua gente.

Venha participar dessa festa!