Estudante da UEMG, patrocinado pela FADECIT, participa das paraolimpíadas universitárias 2019.

9 de agosto de 2019

O estudante João Paulo de Mendonça, do 9º período do curso de Engenharia Civil da UEMG Unidade Divinópolis, participou, entre os dias 24 e 27 de julho, das Paralimpíadas Universitárias 2019.

O evento, que foi realizado no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo (SP), contou com a participação de 382 atletas universitários, de 21 estados mais o Distrito Federal, de acordo com o Comitê Paralímpico Brasileiro. Foram disputadas oito modalidades: atletismo, bocha, basquete 3×3, judô, natação, parabadminton, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas.

João Paulo disputou a modalidade basquete 3×3, que foi uma novidade na edição deste ano dos jogos. Ele fez parte da equipe UNIPAM/DB, junto com os estudantes Rodrigo Barbosa Silva, da Una Divinópolis, e Reyson Douglas da Silva Souza, do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). A equipe foi treinada por Hugo Vinícius de Oliveira, que é professor da Unipam.

“Foi muito bacana, foi o primeiro basquete 3X3 nas Paralimpíadas, e nós fomos precursores disso lá no dia. Foi uma emoção estar disputando um esporte em equipe, porque, no ano passado, eu também fui aos Jogos Universitários, mas na categoria natação. Então, esse ano a gente foi com o basquete. Juntou um grupo que uniu três faculdades e fizemos um time. Disputar em equipe é muito mais emocionante, né?”, contou o estudante.

João disse, ainda, que treina basquete há dez anos com a equipe Os Bravos, de Divinópolis. Por conta desta proximidade com o esporte, ele teve a ideia de convidar os outros dois estudantes para compor a equipe. A partir do contato, os três começaram a se organizar para participar da competição.

 

Apoio

Para conseguir participar dos jogos, João contou com o apoio da UEMG e da Fundação de Apoio e Desenvolvimento da Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (FADECIT), que arcaram com o custo de transporte e alimentação durante o trajeto. “Quando você chega lá, já tem toda uma estrutura de alojamento e alimentação para receber os atletas”, explicou.

 

Medalha de bronze

Por ter sido a primeira vez que a modalidade basquete 3×3 foi disputada, apenas três equipes participaram. João explicou que o resultado se deu por conta da não regularidade dos treinamentos do grupo. “Nós não tivemos um preparo técnico prévio, então ficamos em terceiro, já que as duas outras equipes eram melhores preparadas, tendo até atletas da Seleção Paralímpica. Mas foi uma competição bem razoável. A gente teve uma boa pontuação durante os jogos.”

 

Mobilização

João Paulo aproveitou para fazer um convite a outros estudantes com deficiência da Unidade Divinópolis. “Para participar das competições, não é necessário ser desportista profissional, é mais para interagir e integrar as pessoas universitárias com deficiência também. É importante uma maior mobilização e participação de outros estudantes com deficiência. Conheço vários estudantes que não se interessam ou, às vezes, não têm essa ideia da importância do esporte na vida deles”, finalizou.

O Comitê Paralímpico Brasileiro explicou que as Paralimpíadas Universitárias têm por finalidade estimular a participação dos estudantes universitários com deficiência física, visual e intelectual em atividades esportivas de todas as Instituições de Ensino Superior (IES) do território nacional, promovendo ampla mobilização em torno do esporte. Os Jogos reforçam a importância de motivar jovens universitários à prática esportiva paralímpica, pois o esporte pode ser uma ferramenta de inclusão social.

Assessoria de Comunicação | UEMG Unidade Divinópolis

Texto: Isabella Marques

Fotos: André Camargos e arquivo pessoal/divulgação

Disponível em: <http://uemg.br/noticias-1/2833-unidade-divinopolis-estudante-participa-das-paralimpiadas-universitarias-2019> Acessado em 09/08/2019.